5 dicas para ser um pro das pausas

Daniel H. Pink, autor do livro “Quando”, é defensor acérrimo de sestas e pausas ao longo do dia, de modo a garantir os melhores níveis possíveis de produtividade. Na sua mais recente obra, cujo mote é “Os segredos cientificamente comprovados do timing perfeito”, partilha cinco dicas para quem quer ser pro das pausas, cada uma delas referente a um tipo diferente:

1 –Micropausas. Daniel H. Pink garante que recarregar baterias não tem de ser sinónimo de pausas longas. Pode durar apenas um minuto ou até menos e pode servir para actividades tão simples como beber água ou descansar a vista (para quem trabalha o dia todo em frente ao computador);

2 – Pausas de movimento. E que tal, a cada hora, dar uma volta de cinco minutos? Este tipo de pausa evita que continuemos a passar mais tempo do que devíamos sentados e na mesma posição. Como alternativa, o autor indica fazer ioga no escritório (mesmo em frente à secretária) e flexões;

3 – Pausas na natureza. Caso seja possível, passear por um parque ou jardim perto do local de trabalho poderá fazer maravilhas pelo espírito e energia. Caso esta não seja uma opção, fazer de conta que se está no exterior é a sugestão deixada, olhando para plantas de interior, por exemplo;

4 – Pausas sociais. “Não faça pausas sozinho”, escreve Daniel H. Pink em “Quando”. Ou, pelo menos, não o faça sempre sozinho. Telefonar a um amigo, agradecer (mesmo via email) a alguém que tenha ajudado numa situação passada ou oferecer um café a um colega são alguns exemplos;

5 – Pausas para pôr outra mudança mental. Por fim, ser pro das pausas significa também saber pôr um travão e meditar ou controlar a respiração. Ouvir um podcast cómico também se enquadra nesta categoria, uma vez que é um conteúdo mais ligeiro.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest