“Os Ricos” é o novo livro de Maria Filomena Mónica

Os fidalgos, os capitães da indústria do século XX e os milionários do liberalismo são as personagens principais do novo livro de Maria Filomena Mónica. A socióloga dá continuidade ao trabalho que iniciou em “Os Pobres” para, agora, dar a conhecer “Os Ricos”.

Nas prateleiras das livrarias a partir de amanhã, dia 25, a nova obra fala da origem das grandes fortunas portuguesas e também da mentalidade e dos costumes que fazem parte deste grupo social – “Os Ricos”. Maria Filomena Mónica recorreu a memórias, diários e entrevistas para traçar o perfil de nomes como Alfredo da Silva, António Champalimaud, Américo Amorim, José do Canto e Eugénio de Almeida.

«Durante muito tempo, pensei que nada existia no mundo para além da tribo que, ainda criança, conhecera em Cascais. Alguns dos meus amigos tinham antepassados que provinham da aristocracia de corte, coisa que, na altura, ignorava. Muitos teriam pais mais ricos do que os meus, mas nunca reparei em tal facto. As festas que davam eram tão comedidas quanto as suas indumentárias. A ostentação era tida como uma possidoneira de quem havia adquirido dinheiro recentemente. Só tarde percebi que o meu estatuto era o de uma híbrida social: pertencia e não pertencia ao ‘grupo’. Isto, que me podia ter feito sofrer, teve uma vantagem: a de poder olhar os ricos por dentro e por fora. Sem ressentimentos, nem ódios», comenta a autora.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest