Banqueiros e políticos no fim da tabela de confiança

Pela primeira vez, os banqueiros encontram-se lado a lado com os políticos no fim da lista que apresenta as profissões em que os portugueses mais (e menos) confiam: apenas 7% confia neste tipo de profissionais.

A conclusão é de um estudo realizado pelas Selecções do Reader’s Digest, segundo o qual mais de metade dos portugueses não confia em empresários, juízes, jornalistas, marketeers, bloggers e gestores públicos – além dos já referidos banqueiros e políticos. Com salto positivo, encontram-se profissões como psicólogos, nutricionistas, farmacêuticos, enfermeiros e polícias.

No topo da tabela encontram-se os bombeiros (95%), logo seguidos pelos pilotos de aviação (94%), médicos (92%), cientistas/investigadores (91%) e professores (85%). Os agricultores e carteiros também são tidos em boa conta pelos portugueses, conquistando a confiança de 83 e 79%, respectivamente, dos inquiridos.

Maria do Carmo Diniz, responsável pelo estudo “Marcas de Confiança”, garante que «não há confiança sem segurança» e que «não é por acaso que as profissões mais votadas pelos portugueses são os bombeiros, pilotos de aviação e médicos».

O mesmo estudo refere que a maioria dos portugueses confia no actual Governo e que mais de 90% confia no Serviço Nacional de Saúde, ainda que 55% opte por um sistema alternativo.

Relativamente à situação económica, a maioria dos portugueses assegura que melhorou nos últimos 12 meses. Cerca de 9% considera que melhorou muito e 44% que melhorou alguma coisa.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest