Preços das casas devem subir 6% até 2023

O mercado imobiliário português deverá sofrer um aumento médio anual de 6% nos preços das casas, nos próximos cinco anos. A previsão é dos mediadores e promotores nacionais, num estudo realizado pelo RICS e Confidencial Imobiliário.

De acordo com o “Portuguese Housing Market Survey”, que inclui as respostas de cerca de 150 profissionais e diz respeito apenas a Portugal Continental, a escassez de oferta face a uma procura crescente é o principal factor para a subida de preços. Este cenário contribui também para a limitação da actividade transaccional.

Ricardo Guimarães, director da CI, afirma que a subida é uma preocupação que se verifica tanto no mercado de compra como no de arrendamento. O mesmo responsável indica que o número de novos projectos residenciais em pipeline continua a aumentar, verificando-se uma subida de 66% nos projectos em licenciamento na região de Lisboa e de 82% no Porto.

«As novas construções vão certamente aliviar a pressão sobre os preços e ajudar a estabilizar o mercado», sublinha Ricardo Guimarães.

Simon Rubinsohn, economista sénior do RICS, acrescenta que também o contexto económico poderá ser um bom sinal de esperança para o sector. «A economia portuguesa registou uma sólida recuperação nos últimos trimestres e 2017 terá sido mesmo o ano com o maior crescimento de última década. As perspectivas para 2018 são igualmente positivas», afirma o profissional.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest