Fidelidade vai doar 500 mil euros a instituições

A Fidelidade lançou o Prémio Fidelidade Comunidade, um projecto de responsabilidade social que visa apoiar instituições sociais privadas que actuem nas áreas da inclusão social e prevenção na saúde. O prémio total será de 500 mil euros, sendo que as candidaturas já estão abertas e prolongam-se até 10 de Outubro.

No âmbito deste programa, as instituições sociais (excepto fundações-empresa) com actuação nas áreas mencionadas poderão candidatar-se, todos os anos, a dois tipos de apoios: um para os seus projectos e outro, mais a longo prazo, para a sua gestão organizacional e desenvolvimento. Este último pode incluir, por exemplo, apoio financeiro para formação, elaboração de um plano estratégico ou até mesmo consultoria em saúde, higiene ou segurança no trabalho.

«Mais do que apoiar projectos individualmente, pretendemos capacitar as instituições, ajudá-las a serem sustentáveis e a desenvolverem o seu negócio», afirmou esta manhã Jorge Magalhães Correia, presidente do Grupo Fidelidade, durante a apresentação do projecto.

Os prémios entregues às entidades irão oscilar entre 5.000 e 50.000 euros. Nesta edição inaugural, a Fidelidade espera apoiar 20 instituições sociais, que serão divididas em três escalões: A (até 10 prémios de 15.000 euros), B (até seis prémios de 25.000 euros) e C (até quatro prémios de 50.000 euros). As candidaturas ao Prémio Fidelidade Comunidade serão seleccionadas por um júri, sendo que, até ao momento, a empresa registou cerca de 800 pré-registos.

Para além do prémio do júri, os colaboradores e parceiros de negócios da Fidelidade irão distribuir dois prémios especiais, que consistirão em 3000 euros em dinheiro ou serviços prestados pela Fidelidade.

De acordo com Jorge Magalhães Correia, o Prémio Fidelidade Comunidade permitirá à Fidelidade responder com «maior foco» às várias solicitações que lhe chegam da parte das instituições sociais. «Recebemos, em média, um pedido de assitência por dia», revelou o presidente do Grupo Fidelidade. «As empresas de seguros têm de ser tecnologicamente avançadas, mas também verdadeiramente humanas. Isso implica que sejam autênticas, humildes (a arrogância é um vírus que tem morto várias empresas neste País e irá continuar a matar) e um exemplo de cidadania», concluiu.

O lançamento do Prémio Fidelidade Comunidade será apoiado por uma campanha multimeios (online, redes sociais, imprensa e rádio) assinada pela Ivity.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest