Insolvências caem 16%

Nos primeiros seis meses do ano, o número de empresas insolventes em Portugal caiu perto de 16% face ao mesmo período de 2016. Dados do Iberinform indicam que ocorreram 2030 declarações de insolvência, menos nove do que no primeiro semestre anterior.

As variações mais acentuadas registam-se nas declarações e insolvência requerida (-25,5%) e nas apresentações à insolvência (-35%). Todos os sectores apresentam quebras em termos de insolvências.

Lisboa é o distrito que mais insolvências acolhe, verificando-se um crescimento de 1,5% em relação ao período homólogo do ano passado. O Porto surge logo a seguir, mas com uma diminuição de 22,8% face a 2016. Quando ao distrito que apresenta o aumento mais acentuado no número de insolvências, a Madeira está à frente com uma subida de 12,9%.

Por outro lado, as constituições de empresas cresceram 8% no acumulado do ano, relativamente a igual período de 2016. Aqui, Lisboa também é líder, com um peso de 32,7%, seguido pelos distritos do Porto, Braga e Setúbal.

Electricidade, água e gás é o sector com maior aumento percentual no número de constituições, à frente das telecomunicações, agricultura, caça e pesca. As maiores descidas registaram-se na indústria extractiva, comércio a retalho e indústria transformadora.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest