Altice compra Media Capital por 440 milhões de euros

A Altice fechou negócio com a Prisa e vai mesmo comprar a participação da empresa espanhola na Media Capital. Em comunicado enviado à CMVM, a Prisa informa que o Conselho de Administração chegou a acordo no sentido de aceitar a oferta vinculativa apresentada pela Altice relativamente à totalidade da participação da Prisa na Media Capital  –  que detém a TVI e respectivos canais temáticos, MCR (Rádio Comercial, M80 e Cidade, entre outras), IOL e Plural Entertainment.

O negócio está avaliado em 440 milhões de euros, revela ainda a mesma nota informativa. A operação inclui ainda a assinatura de um contrato de compra e venda, através do qual a Prisa transferirá para a Meo a totalidade da sua participação na Media Capital, equivalente a 94,69% do capital social. Recorde-se que a Meo é filial da Altice em Portugal. Em conferência de imprensa, Michel Combes, CEO Grupo Altice, afirmou que «o preço é consistente com o desenvolvimento» que a Altice vê para a empresa.

A conclusão da transacção está sujeita à validação por parte das autoridades da concorrência portuguesas, bem como a obtenção de um “waiver” de um conjunto de credores financeiros da Prisa.

Michel Combes afirma acreditar numa estratégia de convergência entre telecomunicações e media e acrescenta que o negócio representa uma fusão entre os dois líderes de mercado em Portugal: PT e Media Capital.

O responsável adianta ainda que o primeiro grande investimento será na área do digital, tendo em vista o crescimento do negócio da Media Capital. O segundo ponto será o reforço da capacidade de distribuição, seguido do enriquecimento do portefólio com a criação de novos canais. Por fim, acredita Michel Combes que será de trabalhar a «forte capacidade de produção de formatos de entretenimento»  da Media Capital para a exportar  para outros países em que a Altice opera. «Queremos desenvolver e fazer crescer esta companhia e este negócio», declarou.

Rosa Cullell, CEO da Media Capital, afirmou na conferência de imprensa a sua disponibilidade para se manter na liderança da empresa com a sua equipa de gestão, uma posição que foi reiterada por Michel Combes.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest