440gkcau4emv4caxt6p6ycax6snwsca8cj89ocaar60t0cavkkg3cca2s7vz5caxjtoy2calds6jhca7l91mmcav5ohuccayy668scathd4zmcavf5j49cacycnjwcajqtgpncadvsb1tcaphdtixRui Vinhas da Silva falou ainda naquilo que considera ser a «baixa auto-estima nacional», lembrando que os povos dos sítios por onde já passou consideram sempre que o seu país é o melhor.Viveu quase sempre fora de Portugal. Mas, agora, voltou para nos ajudar a compreender onde é que estamos mal, e onde é que podemos melhorar. Uma conversacom o Professor Rui Vinhas da Silva.

O que se passa connosco? Onde é que nós podemos buscar energias e ideias para competir?

O nosso problema, crónico, é julgarmos que há sempre alguém que vai resolver os nossos problemas. Estamos com problemas de deficit, estamos muito mal colocados nos principais fóruns económicos mundiais, não produzimos o que teríamos que produzir.

No seu livro, diz que as grandes questões nacionais devem ser resolvidas para lá da politica e dos partidos. Como é que isso é possível?

Isso não sei… Uma solução de centro deveria ser considerada. Deveríamos considerar três ou quatro grandes áreas para investir e colher frutos daqui a 15 ou 20 anos. O Canadá fez isso, há alguns anos.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo